Publicado por: Livia Lins | 6 agosto, 2008

A terra do chá e da hora certa

Se Paris nunca tinha estado na minha Top List de lugares que eu queria conhecer, Londres nao estava nem na Bottom list. Sempre tive antipatia gratuita pela Inglaterra. Mas eu e esse meu vício de fuxicar sites de companhias aéreas…

Pois bem. Na Europa eles levam a sério esse negócio de companhia aérea Low Cost. É baixo custo MESMO. (E nao me venha falar de Gol que vende ponte aérea a 500 reais e ainda tem a cara de pau de dizer que tem a passagem que cabe no meu bolso.)

Existem algumas que passam pela Alemanha que têm precos realmente espantosos… Numa dessas eu consegui arrumar Düsseldorf-Londres, ida e volta, com taxas por 28 euros. Daí resolver ir ver qual é, até porque tá cheio de amiga minha morando lá. Fui de RyanAir. É a empresa aérea que mais vem crescendo e dando lucro por essas bandas. É aquilo, tudo, TUDO que é “supérfluo” eles cortam. Seja racional e leve tudo que vai precisar em uma bagagem de mao, porque qualquer mala que você despache sao 30 euros. Servico de bordo? Nem água. Se você quiser algo, eles têm pra vender. E ainda no meio do vôo toca uma musiquinha feliz e eles vendem tipo uma raspadinha pra você concorrer a um carro, brindes ou UM MILHAO DE EUROS, LOMBARDIAN! Mas nao há o que reclamar do atendimento nem estrutura das aeronaves. Tudo nos conformes.

Aliás, caso alguém esteja algum dia de rolezinho pela Europa, ficam as dicas das companhias que fazem esses vôos baratíssimos: RyanAir, GermanWings, EasyJet, TuyFly.

Vale lembrar que evidentemente você sempre sai do aeroporto mais na casa do caralho possível e é deixado em outro onde Judas perdeu a meia. Mas é só googlear que a gente acha trens, ônibus, etc. Por mais que se pague algo a mais, ainda assim compensa e sai bem mais barato que os vôos das companhias tradicionais. No que eu fui deixada por exemplo, o Stansted, tem o EasyBus, que é da EasyJet, que leva até as estacoes centrais de Londres. E você nao tem que necessariamente ter vindo de um vôo da Easyjet, isso que é legal.

Entao. Eu ia ficar na casa da Joanna, uma polonesa que eu conheci 4 anos atrás no Rio, virou minha amiga, voltou ao Brasil outras vezes e sempre nos vimos, e mora lá há alguns anos já.

Mas eu chegava 7 da manha (ok, de Stansted para o centro de Londres é mais de 1 hora), muito cedo. Ela já estaria no trabalho e eu ia ter que ficar perambulando sozinha sem conhecer a cidade até dar a hora dela. Entao durante o dia eu iria pra casa da Tati, umas das amigas que moram lá, e à noite ou no dia seguinte, iria pra casa da Jo.

Eis que comecam os perrengues. Anotei o telefone da Tati faltando um dígito. Por sorte, eu anotei todas as outras instrucoes. Quais estacoes do metrô deveria descer e quais outras linhas pegar, e endereco completíssimo dela. Cheguei na estacao correta e nada de achar a rua. Entrei pra pedir informacao num salao de beleza e uma negona muito gente boa hip hop style me ajudou pra caramba. Abriu até o Facebook pra eu logar e pegar o telefone certo que a Tati tinha me enviado, ligou pra ela, me colocou na esquina da rua. (Se tem algo que eu lapidei nessa viagem foi a cara de pau), cheguei. Vivaaaa! Tava exausta, tinha virado a noite (tive que sair de casa 3 da manha). Nao teve nada de turístico esse dia. Dei uma cochilada, e fui me arrumar pra conhecer a famosa noite londrina.

Fiquei felizona porque consegui juntar todas as minhas conhecidas de lá em uma só night, inclusive a Polonesa. E aí vem o perrengue 2. DO NADA, a mulé surta. Nao sei até agora oque houve. Fiquei horas conversando com ela, nem tinha ido dancar direito, quando o povo falava em Português eu traduzia…por um momento eu fiquei uns 10 minutos conversando com uma outra amiga que eu nao via há uns 3 anos, ela simplesmente levanta com cara de cu e diz: Lívia, I’m gone. E sai saindo. Fui atrás dela, chamei, puxei pelo braco, e ela fazendo charminho nem olhou pra mim. Quando chegou perto da saída eu caguei e deixei ela ir. Sifudê, nao sou teu macho pra correr atrás de tu nao, sua maluca. Mulé doida! Fiquei passada. Imagina se minhas coisas estivessem na casa dela? Mesmo assim eu ainda nao sabia onde iria ficar, mas a Tati disse que eu podia ficar na casa dela sem problema algum. No dia seguinte Tati trabalhava, mas tinha a Carol, um docinho de pessoa que me levou pra passear.

Perrengue 3: para encontrar a Carol, era tudo muito simples, só duas estacoezinhas de metrô. Isso se eu nao tivesse pego no sentido errado e ido parar no aeroporto de Gatewick. Foi o primeiro momento desde que cheguei aqui que fiquei realmente nervosa, mas, o pânico durou só alguns segundos. Respirei fundo, lembrei que afinal de contas eu domino o idioma e nao seria problema achar o meio de voltar. O foda foi perder mais de uma hora nessa brincadeira toda. Mas enfim, ME ACHEI.

Mas vamos falar de Londres. Minha dica é: Vá a Londres antes de Paris, senao, o encanto é bem pequeno.

Londres evidentemente tem seu encanto. O encanto uma Metrópole Européia. Mistura na medida certa o antigo e o moderno, e me deu o conforto da compreensao do idioma.(Nao só inglês, como o português que se ouve o tempo todo na rua em alto e bom som.)

Pelo menos no verao, tem um céu lindo de morrer. Uma vida cultural bem ativa, e manifestacoes pela rua como pessoas tocando violino, etc, mas nada que se compare a Paris. Londres é uma cidade boa pra agito, sair a noite, balada”. Muitas opcoes e boas opcoes. Para comer barato, a boa é ir lá num bairro que eu esqueci o nome, mas é onde vao todos os punks, esquisitos e alternativos da cidade. E tem uns lugares legais pra sair também, fiz uma nightzinha lá sabado. (tem inclusive um vídeo meio alcoolizado meu)

😀

Resumo dos pontos turísticos:

Green Park = Aterro do Flamengo mais arrumadinho.

Palácio de Buckingham = decepcionante. Palácio do Catete é mais bonito.

Big Ben = realmente, nao se pode dizer que é como o relógio da Central, é lindo e tal, mas…É UM RELÓGIO.

Museu de Cera = Show! Vale a farra, valem as palhacadas nas fotos com as estátuas, e ainda tem uma parte de “casa de terror” e um passeiozinho de “taxi” em trilhos que percorrem um caminho cheio de outras estátuas de cera que contam a história de Londres.

Metrô = limpíssimo, organizadíssimo, sim, deixa o de Paris no chinelo.

Talvez eu pudesse cotnar mais num texto melhor. Mas já tô meio cansada, em final de viagem, fazendo e desfazendo mala…

E por hoje seguem vídeos e fotinhos que amanha tem o relato do meu primeiro aniversário longe do Brasil.

🙂

BEEEJU


Anúncios

Responses

  1. Aloka essa Polonesa hein…
    tô passado até agora pela babaquice! uhahuauau
    Enfim, ela é estrangeira então tento entender…
    huahuahua

    Adorei o drink, as amigas e o carinha q tava fazendo o drink tb! huahuhua
    Saudades de vc…

    bjbj

  2. Hahahahahahahahhah !

    É, nunca fui mas Londres deve ser meio chatinha.

    Que polonesa louca !

    Hahahahah !

    beijos mil !

  3. Um dia eu vou morar em Londres. 🙂
    Nossa, ri demais aqui no teu blog hoje, lendo posts acumulados e tal.

    HSAHUSIAHUSUIA

    Beijos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: