Publicado por: Livia Lins | 29 julho, 2008

A Cidade Luz

Paris.

Fui a Paris.

Espetacular, encantadora, apaixonante Paris.

De todos os lugares que eu sempre quis visitar, Paris nunca esteve na top list. Agora é o lugar de onde eu nunca queria ter saído.

Entao foi assim: o Luciano mandou eu ir. “Você TEM que ir a Paris! Imagina que você mora na Finlândia, vai ao Brasil e nao conhece o Rio! Nao pode! Você vai sim. Paris é alucinante!” Falou, falou, me ligou até pra me convencer. E mais: falou com a irma dele que mora lá pra me abrigar no final de semana. Daí eu fui. Na verdade eu ia pra Amsterdam. Mais perto, viagem mais rápida, e passagem mais barata. Mas todos os albergues que eu procurei estavam lotados. Acho que tudo foi contribuindo, e lá fui eu pra terra do queijo.

Saí uma meia hora mais cedo da aula, peguei o trem.

Na moral o meu karma nessa viagem é crianca mala. Todo e qualquer meio de transporte para longas distâncias que eu tenho pego, sempre vem um pentelho mal educado atrás de mim. SEMPRE. Daqui pra Paris sao 4 horas e meia de trem. 3 delas foram com uma garota chata que até agora eu nao sei a nacionalidade porque a mae falava Francês, Alemao e PORTUGUÊS com ela. Devia ser Angolana, sei lá. Insuportável. Cantava, gritava, chutava cadeira…o que me impressiona nessas criancas-demônio é a falta de atitude dos pais. O único momento que ela sossegou um pouco foi qdo eu resolvi tirar foto dela. (Se nao pode vencê-los, junte-se a eles). Mas o trem atravessa a Bélgica, e em Bruxellas, ela e a mae otária se foram.

Vontade de descer e conhecer a cidade um pouquinho. Isso que eu acho incrível na Europa, sabe? Culturas variadas, às vezes até mesmo totalmente opostas coladinhas uma na outra. Em 4 horas de transporte terrestre eu nao saio nem do estado do Rio. Aqui eu saí da Alemanha, atravessei a Bélgica e cheguei a Franca. Legal era o roaming da claro. A CLARO ESTÁ COM VOCÊ NA BÉLGICA! A CLARO ESTÁ COM VOCÊ NA FRANCA! A CLARO ESTA COM VOCÊ NA ALEMANHA! Porra, Claro, fala logo que você é minha amigona na Europa toda, mais prático, nao?

Botei os pés em Paris, na estacao Gare du Nord, e mesmo sendo uma das partes mais feias da cidade, meu coracao palpitou, os pulmoes se inflaram, inexplicável. Nada me incomodava, nem o total desconhecimento da língua. Me senti parte daquilo, me senti voltando para um lugar que eu simplesmente nunca tinha ido.

Encontrei a Sabrina, irma do Luciano que foi lá me buscar e fomos comer o tal crepe gigante que eles tanto me falavam. É tipo uma metade de pizza enrolada com recheio. Delicioso e barato! Cheio de brasileiro! Ouvi muito portugês e carioquês nesse lugar. É uma regiao com grande concentracao de estudantes, parece.

Depois encontramos o peguete dela, que levou a gente de carro pra passear pela noite de Paris.

GEN-TEEEE QUE TUDOOO…Aquilo é um espetáculo. Cidade Luz é uma denominacao mais que própria. Seja pelas avenidas enormes com sequencias de postes a perder de vista e com todas, eu disse TODAS as lâmpadas acesas sem excecao, seja pela vida que nos traz, pelo clarao que provoca na alma.

O primeiro ponto famoso que eu vi foi o Moulin Rouge! Lindo demais, embora menor do que eu imaginava. O curioso é que a rua onde ele fica é recheada de sex shops, uma chamando mais atencao que a outra.

Depois passamos por algumas pracas que eu esqueci o nome, e fomos ver a tao famosa Torre Eiffel.

Olha, eu sei que vou ser extremamente repetitiva durante esse post…LINDO DEMAIS. Eu nunca entendi a graca de um monte de gente se juntar e ficar tirando foto em frente a um momumento de ferro que nem simboliza metaforicamente nada, mas agora eu entendo, entendo tudo. E ainda dei a sorte de pegar a iluminacao especial. Geralmente ela fica branca/amarela à noite. Mas como a Franca no momento está como “sede” da Uniao Européia, ela está com as cores da mesma. Azul e com um círculo de estrelas douradas/amarelas. É …é…já usei esse adjetivo mas é espetacular.

Passamos Pelo arco do Triunfo e meus olhos se encheram d’água. Nao imaginava que aquilo fosse tao imenso, tao…tao..majestoso! É imponente, é…AH SEI LÁ…me balancou demais.

À noite fomos ainda na Sacre Coeur. Linda de morrer, e fica numa regiao alta e de ladeiras (imaginem Santa Tereza melhorada e com o charme de Paris), onde temos uma vista de boa parte da cidade. Em frente, no pé das escadarias, o povo fica lá sentado, biritando, olhando a vista, e rolam alguma manifestacoes artísticas tipo batuque, malabares de fogo, etc. Tudo isso embalado pelo idioma charmoséééérrimo e por um constante cheiro de perfume no ar onde quer que eu fosse. Tomamos um drink num bar por perto, e quando vimos ja era quase 2 da manha.

Voltamos pra casa, porque afinal, eu tinha menos de 48 horas e uma cidade que parece nao ter fim a ser conhecida.

Com muito custo acordamos relativamente cedo, e pela primeira vez na Europa coloquei meu short! Um Sol liiiiiiindo, dia quente (mas nao o quente dissolvedor carioca), e fui. Bom, se eu for descrever ponto por ponto que passei, acho que acabo fazendo mais um blog inteiro. Comentarei os mais famosos e deixarei que dos outros as fotos falem sozinhas. 🙂

Ah, claro, quase me esqueco. Até a pobreza lá é chique. Enquanto no Brasil entra um cara com um projeto de cabide cheio de sacos de bala pendurados no ônibus repetindo o mesmo script robótico, no metrô Paris volta e meia entra alguém com um daqueles carrinhos de mochila carregando um mini equipamento de som e comeca a cantar! Tive que filmar, né? Afinal…”Música ao vivo e sem pagar couvert artístico!” como comentei em um dos vídeos. Daí depois de umas duas músicas eles passam o chapeuzinho.

Ainda falando em metrô vi em várias estacoes o cartaz de Cidade dos Homens, ou, como dito por lá, La cité des hommes.

Mas voltando…acordamos, pegamos o metrô musical e lá fomos.

Sim, o Louvre, famoso Louvre.

Mais uma coisa que eu achava exagero alheio quando diziam que pra conhecer direito você perde uns 2 dias. DOIS? Eu perderia 3 meses lá. Pra ver obra por obra, peca por peca, com atencao, e lendo as explicacoes, juro, perde meses. Infelizmente como eu tinha pouco tempo nao pude me aprofundar. Mas ÓÓÓÓÓÓBEVEL que tive que ver a Mona Lisa e a Vênus de Milo. A Vênus é gigante! Aliás, todas as esculturas gregas sao altíssimas. É um bando de “gente” de 1,90m pra cima. Foi difícil chegar até ela e conseguir tirar uma foto sem ninguém ao redor…mas nada se compara à euforia ao redor da Mona Lisa. Que aliás, ao contrário da obra anterior, é bem pequenina. Gente, que fuzuê! Parecia a fila pra comprar ingresso pra final da Libertadores. Só consegui registrar com zoom da câmera mesmo.

Galeria Laffayette: Ok, se você se considera materialista e é pobre, fique longe de lá ou vai cair em depressao profunda. É um lugar gigantesco, lindsíssimo, com as marcas mais famosas do mundo de cosméticos, perfumes, roupas, bolsas, jóias e sapatos. Nao tem lojinha separada, sabe? É tudo junto, separado por setores, tipo uma “mesbla” de Rico. Rico? MILIONÁRIO.

Praca da Bastilla, Praca da Concórdia, Notre Dame, Medaleine, Prefeitura, Uns jardins e parques que eu esqueci o nome, nossa, andamos demais mesmo. Almocamos no lugar mais perto e barato que tinha – Mc Donalds – e depois pra descansar as pernocas pegamos um passeio de barco pelo Rio Sena que ia parando por pontos turísticos e cujo destino final era a Torre Eiffel. Exaustas e com a morgacao pós-almoco, desmaiamos no gramado em frente à torre. Na véspera eu já tinha visto a torre mas de um outro lugar, tipo um mirante da Torre, só que fica um pouco longe. Agora eu tava ali, frente a frente. Dormimos mesmo na grama, assim como tantos outros ao nosso redor. Tinha gente dormindo, lendo, fazendo piquenique (com champagne! hahaha coisinha básica), correndo…extremamente agradável.

AH, CLARO!! Como a protagonista disso tudo é dona Lívia Lins, tinha que ter um mico. Lá embaixo tem uma foto, eu e Sabrina na frente da Torre. Como podem ver, atrás de mim tem um homem sentado no chao. Assim que a foto acabou eu andei pra trás e caí com a bunda na cabeca dele. Fiquei tao desesperada de vergonha…e ao invés de pedir desculpas, “Pardon”, eu só conseguia falar “MERCI, MERCI”. Caralho! MERCI! Ele deve ter achado que eu sou muito mal amada pra agradecer algum homem por me deixar sentar em cima dele.

Entao, depois de jiboiarmos, mais metrô, (se nao fosse a Sabrina comigo eu me perdia fácil. É um tal de entra, sai, troca de linha, troca de lado ), fomos pra casa, banho, jantar, e…NIGHT! Eeeeee!!! Porra primeira night na Europa com companhia da minha idade e zuadora! Aliás, preciso pelar o saco da Sabrina! Ela é um amor, prestativa a ponto de me deixar sem graca, super anfitria e ainda é legal e engracada! Luciano, tua irma é foda mesmo.

Adorei, ao contrário da Alemanha, em Paris as pessoas PUXAM ASSUNTO. Sabe, sempre disseram que os franceses sao mais fechados e frios que nós, talvez até sejam. Mas vamo combinar também que brasileiro (especialmente carioca) mal conhece e já abre as pernas. Mas Alemao, nossa…me perguntaram se eles sao frios mesmo. Frios? UMA GELADEIRA. Me sinto às vezes o Titanic indo contra o Iceberg. Entao diante do contraste, Paris foi pra mim como estar na Sapucaí. E lá pelas tantas, num desses grupos que puxou assunto conosco vejo uma graca de loirinho em cima de um degrau. Daí eu olho, nao, ele nao tá em cima do degrau. ELE É ENORME MESMO. Aaaaaaah. Graca!

Aliás, ADENDO. Esse papo que alemao adora morena, PUTA MERDA. Mó caô. Aliás, aqui as mais loiras que estao sempre acompanhadas. Mas em Paris, eu até me assustei. Nego me engolia, teve um no metrô que nao parava de sorrir me olhando fixamente, eu nao sabia onde enfiar minha cara.

Ok, ok, vocês querem saber do loirinho…entao. 15 dias na alemanha e a única cantada que eu levei foi de um Jamaicano. E uma noite em Paris foi o suficiente pra abrir meu placar Europeu. Pros desesperados de curiosidade tem foto dele. É a penúltima. (geral vai interromper a leitura e descer a tela correndo)

Agora que voltou…uma graca, nao? Dessas coisinhas bonitinhas que a gente conhece e tem que deixar pelo caminho. 1,92m de bonjour monamour. Conversamos em inglês (sotaque lindinho demais o dele). No dia seguinte quis me ver, e passamos a tarde conversando na beira do Sena co um sol gostoso e brisa morna. O que me espantou foi a minha nao-tristeza na hora da despedida. O nao-apego, a nao-saudade. A gente muda, né? O mundo é grande. Muito. Teve ele, terao outros. E mais perto de preferência!

A viagem de volta foi um inferno. Pra economizar, voltei de ônibus. Achei que ônibus na Europa fosse no mínimo igual ao Brasil. CREDO. Gente…cheio de Indiano por todos os lados, falando alto, barulho, criancas chorando, (em especial um atrás de mim, claro) e minha cadeira tava quebrada e nao reclinava…Ou seja, escolhi viajar de noite pra aproveitar Paris ao máxmo, dormir, e já chegar aqui pouco antes de ir pra aula, mas me fudi. 6 horas e meia ACESA, pescoco doendo, motorista turco ouvindo alto aquelas musicas cheias de grito…ÔNIBUS POR AQUI NUNCA MAIS. Cheguei desesperada por um banho, me joguei na cama, dormi umas 2 horinhas e fui pra aula.

Fiquei um pouco triste de voltar a Düsseldorf…tinha até desanimado com o alemao, queria largar tudo e estudar francês, mas depois de uma boa noite de sono a cabecinha voltou pro lugar. E no dia seguinte conegui me comunicar com a caixa do supermercado! haha Me fiz entender e entendi o que ela disse! Fiquei feliz e senti o esforco recompensado! Vou curtir aqui, visitar mais pontos turísticos, tentar me entrosar mais com as pessoas do curso. Aproveitar a vida que Paris acendeu aqui dentro… 🙂

O Sol voltou e ontem eu peguei até um bronze na laje!!!

😀

BEEEJU

.

.

Bom, quanto aos vídeos, pra variar o Youtube fica de putaria e demora a liberar os thumbnails. Mas pelo menos pra mim, todos já estao rodando normalmente.

=*

Anúncios

Responses

  1. Adoreiiiii!
    *.*
    Adorei o French tb…
    uhauhahuahua
    Nem pense em deixar de aprender alemão ok!?
    hunft!
    Aprenda os dois q eu vou adorar ter amiga q fala francÊs…
    uhauhahuahu

    Saudades

    bjbj

  2. Porra, passando momentos difíceis e angustiantes!

    😛

    Traz um perfume pra mim daí! Masculino… 😉

  3. aêee! gatíssimo, hein! 😉
    bjão! saudade!

  4. Ai Lilãããoooo
    Vc me diverte taaaaanto! Hahahahahahhaa

    AMEI o post!

    NEXT STOP FRANCE STATION

    =*

  5. “AH, CLARO!! Como a protagonista disso tudo é dona Lívia Lins, tinha que ter um mico. Lá embaixo tem uma foto, eu e Sabrina na frente da Torre. Como podem ver, atrás de mim tem um homem sentado no chao. Assim que a foto acabou eu andei pra trás e caí com a bunda na cabeca dele. Fiquei tao desesperada de vergonha…e ao invés de pedir desculpas, “Pardon”, eu só conseguia falar “MERCI, MERCI”. Caralho! MERCI! Ele deve ter achado que eu sou muito mal amada pra agradecer algum homem por me deixar sentar em cima dele.”

    RI LITURS !!
    SHORAY !!!

    “Pros desesperados de curiosidade tem foto dele. É a penúltima. (geral vai interromper a leitura e descer a tela correndo)”

    ÓBVIO QUE EU FIZ ISSO !!!!
    E… adorei o bofe ! Esse aí eu queria como cunhado 😉

    Meu pai tá indo pra Portugal dia 5, vai lá visitar ele hsuahusihauihusia
    Fico feliz que estejas te divertindo e vendo progresso nos teus estudos !
    Te amo muito, mana.

    Beeeiiiiijoooos

  6. caraca, tinha escrito um mega comentario, mas deu erro. ficaí registrado que tenho coisas a falar. depois me pergunta no msn. hahahaha
    beijos!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: